quinta-feira, 31 de março de 2016

Fama do fado leva estrangeiros a aprender português no Canadá



Uma escola canadiana de Toronto está a usar, entre outros argumentos, a fama das músicas da fadista Mariza para promover o ensino do português, uma estratégia que se tem revelado um sucesso.
 
 "Tenho tido alunos que se inscreveram no curso de português porque querem compreender as letras de fados, Mariza. Porque admiram tanto o fado como a cultura portuguesa, que querem aprender a língua. Depois apaixonam-se pela língua e prosseguem porque querem ser fluentes no português", afirmou Patrícia Vieira.
Patrícia Vieira, de 40 anos, leciona no Colégio George Brown há 10 anos, desde o início do programa de português naquela instituição de ensino profissional.
A literatura também é um dos fatores que leva os canadianos a aprenderem a língua portuguesa, como foi o caso de uma aluna que ao ler o Ensaio Sobre a Cegueira, de José Saramago, em inglês, "quis interpretar a versão do livro em português" e matriculou-se na escola.
O curso de português no Colégio George Brown também é muito procurado por tripulantes de aviões de companhias aéreas por "necessidades profissionais".
Natural de Lisboa, Patrícia Vieira está no Canadá há 13 anos e é licenciada em línguas e literatura clássica pela Universidade de Lisboa.

Nova Iorque recorda Aristides de Sousa Mendes



Exposição que recorda a ação do cônsul português durante a Segunda Guerra Mundial inaugura a 7 de abril.
    A Federação Sefardita Americana inaugura em Nova Iorque, no próximo dia 7 de abril, uma exposição sobre o cônsul português Aristides de Sousa Mendes com imagens e vídeos inéditos.

    Com o título "Portugal, a última esperança: os vistos de Sousa Mendes para a liberdade", a exposição poderá ser vista no Centro para a História Judia até 9 de setembro.
   A iniciativa procura assinalar o 50.º aniversário da condecoração do cônsul português com o título de "Righteous Among the Nations" (Justo Entre as Nações) pela importante organização judaica Yad Vashem.

  "Quando seguir regras era a ordem do dia, Aristides de Sousa Mendes recusou ser cúmplice, fosse por conveniência ou complacência, de ataques monstruosos à dignidade humana. O heroísmo agora honrado deve servir de inspiração a outros para que sigam Sousa Mendes nos seus passos teimosamente conscientes e criativos em nome da liberdade", disse o diretor executivo da Federação Sefardita Americana, Jason Guberman.

Joias da cartografia portuguesa em exposição no Porto


Réplicas exatas e "quase originais" das principais "joias da cartografia portuguesas", incluindo o Atlas Universal de Fernão Vaz Dourado, vão estar expostas no Palácio da Bolsa, no Porto, entre os dia 7 de abril e 1 de maio.

Tesouros Bibliográficos (Séc.X-XVI): A arte e o génio ao serviço do poder é o nome da exposição que representa "uma viagem por sete séculos de história através das principais joias da cartografia portuguesa da época dos descobrimentos e dos manuscritos iluminados mais relevantes do Património histórico europeu", explica a organização em comunicado.



quarta-feira, 30 de março de 2016

Mosteiro de Santa Clara-a-Velha reabre ao fim de dois meses


O monumento foi encerrado devido às cheias na cidade de Coimbra, a 11 de janeiro e a 13 de fevereiro.
Há dois meses encerrado, devido às cheias na cidade de Coimbra, o Mosteiro de Santa Clara-a-Velha reabre hoje, apesar de, segundo a Direção Regional da Cultura do Centro (DRCC), "ainda serem visíveis as marcas da presença recente das águas".
Em comunicado, a DRCC afirmou que o espaço " vai de novo estar acessível aos visitantes, após cuidado e controlado trabalho de retirada das águas e dos sedimentos que entretanto se instalaram". O mosteiro ficou inundado na sequência do mau tempo que se abateu sobre a cidade de Coimbra. Na altura, a água chegou a atingir os cinco metros de altura em alguns locais do interior do convento.


segunda-feira, 28 de março de 2016

Cinema português volta às salas com "John From"


Foi revelado o primeiro trailer de John From, a segunda longa-metragem do português João Nicolau (A Espada e a Rosa), que tem estreia mundial no Brasil, mais precisamente na Competição Novos Diretores da Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, um evento que arrancou no dia 22 de outubro e que se prolongará até 4 de novembro.
Produzido pelo O Som e a Fúria, John From segue Rita (Júlia Palha), uma adolescente que guarda uma paixoneta por um novo vizinho. Tal amorconduzirá todo uma comunidade a um novo ecossistema, aludido-se a uma ilha do Pacífico Sul. Segundo o realizador: "Assumidamente pudico e lúdico, este filme procura auscultar a lógica e as metamorfoses da paixão juvenil". Clara Riedenstein, Filipe Vargas, Leonor Silveira e Adriano Luz completam o elenco.


domingo, 27 de março de 2016

Esta noche 6:30pm en CNN: El azulejo portugués….


Esta noche, a las 6:30 p, el Canal de televisión CNN, volverá a presentar el documental: El azulejo portugués. Será un interesante viaje a través de la historia de ese elemento decorativo, arquitectónico e histórico, que está íntimamente ligado a la historia del arte en Portugal. El documental tiene una duración aproximada de una hora y lo recomendamos ampliamente como elemento de divulgación de la cultura portuguesa, en un medio y en un canal que muy poco suele hablar de temas culturales o portugueses.

“Azulejo o ladrillo azulejo (del árabe hispano «azzuláyǧ[a]», y a su vez del árabe الزليج az-zulaiŷ, "barro vidriado"), es una pieza alfarera de cerámica, similar a la baldosa, de poco espesor y con una de sus carasvidriada (resultado de la cocción de una sustancia a base de esmalte que se torna impermeable y brillante). Presenta muy diversas formas geométricas, siendo las más abundantes el cuadrado y el rectangular. La parte decorada puede estar decorada en un tono o color – monocromo – o en varios colores –  policromo – , con superficie lisa o en relieve. Asociado de forma tradicional a la construcción y la arquitectura, el azulejo se ha empleado tanto en el revestimiento de superficies interiores como exteriores; asimismo puede aparecer como elemento decorativo aislado, o con valor representativo, a modo de cuadro o ilustración.
Aplicados en paredes, pavimentos y techos de viviendas, palacios y arquitectura religiosa, o en jardines y redes del ferrocarril metropolitano, los temas de la decoración abarcan un amplio abanico, desde sencillas composiciones geométricas o vegetales hasta barrocos episodios históricos, escenas mitológicas, iconografía religiosa y motivos costumbristas.5

Su presencia ha sido determinante en la estética de la arquitectura hispano-árabe y en el arte hispanomusulmán en general, destacando su evolución en el mudéjar y en la lozaportuguesa y española desde el siglo XVIII”. In Wikipedia….  

Graça Moura A Colecção vai estar disponível na Faculdade de Letras

Graça Moura A Colecção vai estar disponível na Faculdade de Letras a partir de dia 1 de abril. O arquivo pessoal de Vasco Graça Moura vai estar acessível na Faculdade de Letras da Universidade do Porto (FLUP), a partir de dia 1 de abril. A família do escritor vai assinar publicamente o contrato numa cerimónia de homenagem, realizada no Anfiteatro Nobre da FLUP, pelas 17h30. Com mais de 40 mil livros, esta biblioteca abarca vários géneros literários, como história, arte e literatura, que poderão ser consultados livremente pelos alunos.
Com mais de 40 mil livros, esta biblioteca abarca vários géneros literários, como história, arte e literatura, que poderão ser consultados livremente pelos alunos. A FLUP foi a escolhida pela família de Vasco Graça Moura porque foi esta instituição que, em 2013, atribuiu ao poeta, ensaísta, romancista e pensador português o título de Doutor Honoris Causa, em reconhecimento do seu excecional contributo para a valorização da literatura e da cultura portuguesa.



sábado, 26 de março de 2016

4DX. O filme com fumo, água, cheiro e abanões


Cuspidos, abanados, molhados e fumados. É assim que os espectadores ficaram na sessão de estreia da sala 4DX do NOS GaiaShop-ping, em Vila Nova de Gaia. O DN esteve presente na inauguração da primeira sala a quatro dimensões em Portugal e a sensação é de nova experiência. Trailers dos próximos filmes nesse sistema, pequenas amostras promocionais e a estreia de Batman vs. Super-Homem: O Despertar da Justiça, de Zack Snyder, fizeram parte do menu de abertura desta inovação no mercado de exibição nacional.
Depois do 3D, do IMAX, chega agora a vez da nova tecnologia coreana 4DX, uma tentativa de fazer que o espectador de cinema se sinta imerso num filme através de cheiros, abanos na cadeira, elementos como água, vento e outros truques sensoriais. Para o bem e para o mal, é trazer para a experiência do espectador algo de novo. 


sexta-feira, 25 de março de 2016

Prémio Revelação Agustina Bessa-Luís deixa de ter idade limite


O júri do Prémio Revelação Agustina Bessa-Luís decidiu abolir o limite de idade de 35 anos, por "estar a condicionar o aparecimento de novos valores", anunciou hoje a Estoril Sol, que instituiu o galardão, em 2008.
"Foi eliminado do Regulamento do Prémio Literário Revelação Agustina Bessa-Luís, promovido pela Estoril Sol, o limite dos 35 anos de idade, cláusula que o Júri considerou estar a condicionar o aparecimento de novos valores", lê-se no comunicado do grupo Estoril Sol.
"Com a abolição desta norma considerada restritiva, a Estoril Sol vai ao encontro do desejo manifestado por numerosos candidatos ao concurso, que se viam impossibilitados de nele participarem", acrescenta a mesma fonte.
Mantém-se a obrigatoriedade do romance concorrente ser inédito, e de o autor ser português, "sem qualquer obra publicada no género", segundo o Regulamento.


Herberto Helder: um poeta que só guardava o essencial


Herberto Helder não era de guardar rascunhos ou de manter arquivos de correspondência, mas deixou, ainda assim, entre outros papéis, vários cadernos com inéditos, um livro de poemas em prosa que nunca foi publicado e uma antologia de quadras populares.
Todo este acervo acabou agora de ser digitalizado por iniciativa do ensaísta Arnaldo Saraiva, que conseguiu o apoio da Gulbenkian para custear a digitalização e intermediou o depósito deste arquivo digital na Faculdade de Letras da Universidade do Porto (FLUP), da qual é hoje professor jubilado e emérito.
Saraiva espera ainda que a própria biblioteca de Herberto Helder possa vir a ser depositada na FLUP, que recuperou recentemente um seu antigo edifício na Rua do Campo Alegre para acolher duas importantes bibliotecas, a do historiador da literatura e linguista Óscar Lopes (1917-2013) e a do escritor Vasco Graça Moura (1942-2014). Já no próximo dia 1 de Abril, a FLUP e a família de Graça Moura assinarão, numa cerimónia pública, o contrato de depósito do arquivo e das dezenas de milhares de livros da biblioteca do escritor.


quinta-feira, 24 de março de 2016

Postal celebra 175 anos do casamento de Camilo


O autor casou com Joaquina Pereira em Ribeira de Pena.

Os Correios de Portugal associaram-se aos 175 anos do casamento de Camilo Castelo Branco com Joaquina Pereira e lançaram, em Ribeira de Pena, um inteiro-postal comemorativo. Antes de ser um grande escritor, Camilo Castelo Branco passou por Ribeira de Pena, instalando-se em Friúme, onde gozou os primeiros tempos de liberdade. 


Na Igreja Matriz do Salvador, casou pela primeira vez e recebeu o batismo a sua primeira filha, Rosa. A passagem por Ribeira de Pena marcou-o de tal forma que refere frequentemente nas suas obras figuras, lugares e factos do concelho. 

Diáriode Notícias.

quarta-feira, 23 de março de 2016

Os Maias de João Botelho, Helena Almeida e Yvone Kane premiados pela SPA


Na música, os prémios da Sociedade Portuguesa de Autores foram para David Fonseca e para os Moonspell.
Os Prémios Autores 2016 foram entregues na terça-feira à noite em Lisboa e a Sociedade Portuguesa de Autores (SPA) distinguiu obras em áreas como a ficção televisiva, o romance, a música, o teatro ou as artes plásticas. Entre os vencedores está a adaptação televisiva do filme Os Maias - Cenas da Vida Romântica, de João Botelho, o romance O Olhar e a Alma de Cristina Carvalho, ou a exposição Helena Almeida: Minha obra é o meu corpo, o meu corpo é a minha obra. Na música houve prémios para David Fonseca ou Moonspell.
A Gala Anual da Sociedade Portuguesa de Autores decorreu na noite de terça-feira no Teatro Nacional D. Maria I, em Lisboa, e com o ministro da Cultura João Soares na assistência foram entregues os prémios que desde 2010 distinguem os melhores trabalhos do ano anterior, mas também carreiras – como a do encenador Carlos Avillez, que com o Teatro Experimental de Cascais recebeu o Prémio Vida e Obra de Autor Nacional.
No teatro Nuno Cardoso teve o Melhor Espectáculo, Demónios, e os melhores actores foram Sofia Marques por Lisboa famosa, portuguesa e milagrosa e Miguel Moreira por Ricardo III. De acordo com a lista disponibilizada pela SPA no seu site, o Melhor Texto Português Representado foi de Jorge Listopad - Para uma encenação de Hamlet.
No cinema, a SPA distinguiu Yvone Kane como Melhor Filme e como tendo o Melhor Argumento, ambos de Margarida Cardoso. As Mil e uma Noites, de Miguel Gomes, ficou-se pela distinção de Melhor Actriz, Joana de Verona, e o de Melhor Actor foi José Mata por Amor Impossível.
A coreografia de Tiago Rodrigues para A perna esquerda de Tchaikowski foi considerada a melhor no sector da Dança. A Melhor Exposição de Artes Plásticas foi Helena Almeida: Minha obra é o meu corpo, o meu corpo é a minha obra.
Se na ficção televisiva o vencedor foi Botelho, com uma série transmitida na RTP, o segundo canal público recebeu também o prémio de Melhor Programa de Entretenimento com Visita Guiada, de Paula Moura Pinheiro. Na informação o prémio da SPA foi para Sofia Arêde, da SIC Notícias, com Sobreviventes.


segunda-feira, 21 de março de 2016

Dia Mundial da Poesia - Homenagem de José Luís Peixoto a Régio


O escritor escreve no seu manifesto A palavra feita de palavras. Poesia em Régio, que será lido esta segunda-feira em Portalegre, que "a poesia é uma torre sobre a vida e sobre a morte"
O poeta José Régio (1901-1960) é homenageado hoje, Dia Mundial da Poesia, em Portalegre, numa iniciativa da Fundação Inatel, em que a praça da República da cidade alto-alentejana e o Centro de Artes e Espetáculos são os cenários para um "espetáculo de homenagem e celebração da vida e obra de Régio, no qual participam vários grupos culturais através da poesia, teatro, música, dança e cinema, numa viagem com encenação a cargo de Hugo Sovelas", segundo a organização.
Na mensagem de José Luís Peixoto, um manifesto intitulado A palavra feita de palavras. Poesia em Régio - que será lida as 19.00, no grande auditório do Centro de Artes e Espetáculo, pelo ator Rui Mendes - é afirmado que "precisamos muito de poesia". "A nossa grande sorte é que a poesia está em todos os lugares onde estamos, como uma sombra do que vemos, pensamos, dizemos, somos".


Diário de Notícias.

domingo, 20 de março de 2016

Josefa de Óbidos da Misericórdia do Porto deverá ir ao Louvre


Quadro irá para uma exposição temporária de pintura portuguesa. Por Lusa O quadro de Josefa de Óbidos adquirido pela Santa Casa da Misericórdia do Porto (SCMP) e apresentado esta sexta-feira deverá juntar-se ao seu par, no museu parisiense do Louvre, no âmbito de uma exposição temporária, disse o provedor. 

"Quando abrir a sala de Portugal no Louvre é previsível que este quadro vá para lá para estar numa exposição temporária de pintura portuguesa e é previsível que alguns outros quadros do Louvre possam cá vir para participar em exposições temporárias também", afirmou aos jornalistas o provedor da Santa Casa da Misericórdia do Porto, 

António Tavares, antes da apresentação de "A Sagrada Família com São João Batista, Santa Isabel e Anjos", comprado em janeiro num leilão da Sotheby's em Nova Iorque por 228 mil euros. 


Vestígios de hospital anterior a terramoto no Convento do Carmo


Os trabalhos nos Terraços do Carmo revelaram vários achados arqueológicos.

Trabalhos arqueológicos realizados nos Terraços do Carmo, em Lisboa, revelaram a existência de um hospital no convento, anterior ao terramoto de 1755, e de cerca de 200 enterramentos junto à igreja, foi hoje divulgado.

"Encontrámos algumas estruturas pertencentes ao que julgamos ser o hospital do convento do Carmo, uma estrutura [do século XVIII], que teria bastante impacto naquela zona da cidade, mas da qual não existe qualquer tipo de vestígio por ser anterior ao terramoto", disse à agência Lusa a arqueóloga Raquel Santos.



sábado, 19 de março de 2016

Palácio Valflores é um dos mais ameaçados, mas há piores


Estava entre os 14 monumentos mais ameaçados, mas ficou de fora da lista negra hoje divulgada.

O Palácio Valflores, no concelho de Loures, ficou fora da lista dos sete monumentos mais ameaçados na Europa, que inclui edificações na Turquia, Grécia e Espanha, anunciou hoje a Europa Nostra, principal organização europeia do património.

A lista "Os 7 mais ameaçados" 2016, anunciada numa cerimónia em Veneza, Itália, reúne monumentos considerados em grande risco na Arménia, Estónia, Finlândia, França, Grécia, Espanha e Turquia.

O Palácio Valflores, em Santa Iria da Azóia, concelho de Loures, estava na lista de 14 finalistas a este programa da Europa Nostra, representada em Portugal pelo Centro Nacional de Cultura (CNC), que tinha proposto o imóvel português.



Impensável? Não tanto!...


Símbolo da fundação de Portugal vendido a empresário


Câmara de Guimarães abdicou da compra da Torre da Alfândega, que dá acesso à muralha que resta dos primórdios da cidade-berço
O monumento onde se lê "Aqui Nasceu Portugal", em Guimarães, foi vendido a um empresário após a autarquia ter abdicado do direito de preferência para a sua aquisição por 190 mil euros.
Segundo noticia esta quinta-feira o Jornal de Notícias, a Torre da Alfândega "vai continuar nas mãos de um proprietário privado" porque, em 2014, a Câmara de Guimarães "não exerceu o direito de preferência pelo imóvel" através do qual se pode "aceder ao cimo da muralha" que resta da antiga fortaleza.



sexta-feira, 18 de março de 2016

Lenços dos Namorados...


No dia de ontem, o grupo Mulheres Migrantes inaugurou, nos espaços do Centro Português, a exposição lenços dos Namorados, a qual foi seguida de uma sessão de fados.

Lenços dos Namorados é  uma curiosa manifestação da cultura popular do Norte de Portugal, que parece ter tido início no século XVII nas camadas mais altas do país, tendo depois descido até ao povo, às mulheres do povo, onda ganhou uma nova expressão artística, mesmo com alguns, e saborosos, erros ortográficos!

Da Internet tomado o seguinte texto:


É provável que a origem dos "lenços dos namorados" ou "lenços de pedidos" esteja nos lenços senhoris do sec. XVII - XVIII, adaptados depois pelas mulheres do povo, dando-lhe consequentemente um aspecto característico.
Antes de tudo, eles faziam parte integrante do traje feminino e tinham uma função fundamentalmente decorativa. Eram lenços geralmente quadrados, de linho ou algodão, bordados segundo o gosto da bordadeira.
Mas não é enquanto parte integrante do traje feminino que nos interessa o seu estudo, mas a sua outra função, não menos importante, e da qual vem o nome: a conquista do namorado.

A moça quando estava próxima da idade de casar confeccionava o seu lenço bordado a partir dum pano de linho fino que porventura possuía ou dum lenço de algodão que adquiria na feira, dos chamados lenços da tropa.
Para realizar esta obra, a rapariga utilizava os conhecimentos que possuía sobre o ponto de cruz, adquiridos na infância, aquando da confecção do seu marcador ou mapa.

Manuel Alegre homenageado com Prémio Vida Literária


Para além deste prémio, foi hoje anunciado que o escritor irá receber, no dia 20 de maio, o Prémio de Consagração de Carreira da Sociedade Portuguesa de Autores.

A Associação Portuguesa de Escritores anunciou hoje que o escritor Manuel Alegre iria ser condecorado com o Prémio Vida Literária 2015/2016 pelo seu "longo percurso literário".

Depois de nomes como Miguel Torga, José Cardoso Pires, José Saramago ou Sophia de Mello Breyner Andresen, chega agora a vez de Manuel Alegre ser distinguido com o galardão.

O prémio, no valor de 22 500 euros, será entregue numa cerimónia com data ainda por anunciar e vem na senda do percurso "muito premiado e reconhecido pelos leitores e pela crítica, em termos que tornam inconfundível a sua presença de poeta, narrador, cronista, ensaísta, na esfera cultura