segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Barcelona se entrega a Saramago con un festival de la palabra



Paco Ibáñez, Marina Rossell y los asistentes cantan 'Grândola vila morena'

El auditorio de la biblioteca Jaume Fuster se quedó pequeño ayer en el homenaje de Barcelona a José Saramago (Azinhaga, Portugal, 1922-Tías, Lanzarote, 2010). Hoy se cumplen ocho meses de la muerte del premio Nobel portugués y su recuerdo permanece más vivo que nunca.
Muchas personas no pudieron entrar y las que lograron sitio -media hora antes del inicio había ya una cola enorme- disfrutaron y se entregaron.

El País, Espanha.

domingo, 27 de fevereiro de 2011

É preciso "ir mais longe" na promoção do português



“Um Governo fez um grande esforço para fazer esta promoção, mas é preciso ir mais longe, ter mais eficácia e chegar a mais portugueses e a cidadãos de outras línguas", disse hoje o deputado. Paulo Pisco falava por telefone à agência Lusa no final de uma visita que realizou este fim-de-semana a Lyon, França, durante a qual teve oportunidade de debater o ensino da língua portuguesa com a coordenadora do Instituto Camões (IC) naquele cidade e com professores universitários. "É preciso reconhecer que a promoção da língua ganhou um impulso decisivo e determinante nos últimos anos", disse o socialista, referindo-se à altura em que Portugal teve a presidência da CPLP, durante a qual "se passou a considerar o português enquanto uma das prioridades estratégicas de afirmação no mundo".

Diário de Notícias.

sábado, 26 de fevereiro de 2011


A fadista transformou o Palau de La Música Catalana, em Barcelona, numa taberna "típica" portuguesa na quarta feira à noite, na apresentação do seu novo disco, "Fado Tradicional".Acompanhada pelos músicos com que gravou o álbum: Ângelo Freire na guitarra portuguesa, Diogo Clemente (também produtor do disco) à viola e Marino de Freitas na viola-baixo, Mariza apresentou novas canções como o single Promete, Jura.A cantora portuguesa interagiu por diversas vezes com o público, fez toda a plateia cantar o refrão do tema "Rosa Branca", pedindo sempre para ser feito com "atitude". Perto do final do concerto, Mariza reproduziu uma desgarrada "típica" da taberna portuguesa, cantando sem microfone juntamente com Ângelo Freire e Diogo Clemente que improvisaram vários versos. O espectáculo terminou com "Ó Gente da minha Terra" em homenagem aos portugueses, durante o qual Mariza saiu do palco e cumprimentou vários espectadores da plateia, alguns deles emocionados.


DN

Morreu o fadista José Freire


O fadista José Freire, 65 anos, faleceu na sexta-feira ao final da tarde, vítima de doença prolongada, no Hospital do Barreiro
José Freire começou a cantar nas casas de fado lisboetas no final da década de 1960, altura em que entrou para os quadros do Rádio Clube Português como locutor. Posteriormente apresentou-se também aos microfones da Rádio Difusão Portuguesa e da Rádio Comercial.
José Freire foi o criador do “Fado das Iscas”, entre outros êxitos como “As Duas Padroeiras”, Saudades do Futuro” e “Lágrima Preta”.
Este ano o fadista recebeu a Medalha do Concelho de Alcochete, “como reconhecimento do seu valor como artista e pelo seu amor e generosidade a Alcochete e às suas gentes”, segundo nota do executivo alcochetano


Público

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Filme do Desassossego", de João Botelho, melhor filme

“O Filme do Desassossego”, do realizador João Botelho, "Uma Viagem à Índia", do escritor Gonçalo M. Tavares, e o álbum "Mongrel", do trio do pianista Mário Laginha, foram alguns dos premiados na segunda-feira à noite pela Sociedade Portuguesa de Autores (SPA) e RTP. Na segunda edição dos prémios Melhor Autor, cuja cerimónia de entrega foi transmitida pela RTP1, o "Filme do Desassossego", de João Botelho, arrebatou o prémio de melhor filme, vencendo "José e Pilar", de Miguel Gonçalves Mendes, e "Mistérios de Lisboa", de Raúl Ruiz

Jornal de Noticias

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Portugueses vencedores do prémio na categoria infantil


O duo formado pela harpista Rebeca Amorim e pelo violoncelista Luis Belchior, ambos de 14 anos e alunos do Conservatório de Lisboa, venceu um dos prémios da 3.ª edição do Concurso Ibérico de Música de Câmara com Harpa. Alison Montoya, da direção geral do certame, disse à Lusa que o duo – o único grupo português que participou no concurso – venceu o prémio na categoria infantil, com a interpretação de uma obra do compositor português Vasco Negreiros
Jornal da Madeira

Roteiro pelo imaginário e fantástico do Funchal


“O Imaginário e o Fantástico da Cidade” é o tema do próximo Roteiro Funchal, que contará, na próxima sexta-feira, às 11 h 15, com a presença do secretário regional de Educação e Cultura, que vai integrar um grupo para uma visita guiada, num percurso que terá início na porta principal da Assembleia Legislativa da Madeira.
>«O imaginário e o fantástico remetem-nos para a esfera do simbólico, da fantasia, da crítica social, do sarcasmo e do exótico, enfim para a esfera do carnavalesco, da imagem de um “mundo às avessas”, que parece distante da realidade ou que a exacerba», informa a Secretaria Regional, no convite que faz para acompanhar a visita, preparada pela DRAC. O grupo vai percorrer alguns pontos de referência do património madeirense, como é o exemplo das gárgulas da Assembleia Legislativa (antiga alfândega), com representações de monstros, símbolos das forças irracionais e, simultaneamente, guardiões dos lugares, da carranca do Largo do Chafariz e do Deus Pã presente no painel de Nossa Senhora Amparo, no Museu de Arte Sacra do Funchal, onde o público terá contacto com pinturas flamengas renascentistas com representações de figuras semelhantes às existentes nos frisos dos tectos da , entre outros aspectos ricos.
Esta iniciativa vai ainda decorrer de 24 a 25 de Fevereiro, com visitas guiadas dedicadas às escolas e à população interessada, como uma forma da DRAC assinalar o Carnaval, de uma forma cultural e de chamada de atenção para o património regional

Jornal da Madeira

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Retábulo deve ir para "roteiro de grandes obras internacionais"Retábulo deve ir Retábulo deve ir para "rpara "roteiro de grandes obras internacionais"

O Retábulo da Catedral de Évora, considerado o maior e um dos mais importantes conjuntos de pintura flamenga existentes em Portugal, deve ser "colocado no roteiro das grandes obras internacionais" do género, defendeu hoje um especialista.
"É importante colocar o Retábulo de Évora no roteiro das grandes obras internacionais de pintura flamenga, já que é uma obra importantíssima e tem tido pouca divulgação", considerou Joaquim Oliveira Caetano, do Retábulo deve ir para "roteiro de grandes obras internacionais". O especialista falava à margem do Congresso Internacional "O Retábulo de Évora e a Pintura Flamenga do Sul da Europa", que decorre entre hoje e domingo na cidade alentejana. Organizado pelo Museu de Évora, o encontro pretende estudar o retábulo, com os olhares de alguns dos mais importantes especialistas mundiais de pintura flamenga, e compará-lo, do ponto de vista técnico e artístico, com outras encomendas semelhantes. Segundo Joaquim Oliveira Caetano, "durante os séculos XV e XVI, foram feitas outras encomendas do mesmo género, de países do sul da Europa, como Portugal, Espanha e Itália, a grandes oficinas de pintura da Europa, nomeadamente flamenga".

Diário de Notícias.

domingo, 20 de fevereiro de 2011

Ana Moura em digressão internacional


A fadista Ana Moura, em digressão internacional, abre o mês de Março em Istambul, onde apresentará o mais recente álbum, "Leva-me aos fados", mas passa pela cidade australiana de Adelaide.

Em declarações à Lusa, a cantora afirmou que voltar à Turquia é um "especial prazer", pois considera significativo repetir espaços onde já aCtuou. "É um sinal de que gostam de me ouvir, já não vão por curiosidade, mas para ouvir o que faço", disse.

Ana Moura, que desde 15 de Janeiro está em digressão internacional, afirmou que tem recebido "boas críticas aos concertos" nos jornais locais e as "casas têm estado sempre cheias". "O álbum 'Leva-me aos fados' está a ser muito bem aceite, e é curioso que as pessoas, nomeadamente os portugueses residentes no estrangeiro, já conhecem bem as músicas", acrescentou.

Diário de Notícias.

Vem aí mais um ‘Fantas’

Vem aí mais uma edição do Festival de Cinema do Fantástico. O Fantasporto só faz a abertura oficial no final da semana mas segunda-feira arranca a pré-temporada. Para abertura, às 21h15, no Rivoli, Mário Dorminsky escolheu o muito aguardado ‘127 Horas’.

O novo filme de Danny Boyle tem seis nomeações para os Óscares, incluindo Melhor Filme e Actor. E James Franco impressiona na pele de ‘Aron Ralston’, um montanhista que teve de auto-amputar parte de um braço depois de ter ficado preso numa rocha, no meio do deserto, completamente isolado. A história é verídica e o luso-descendente dá-lhe um realismo chocante. Mas há mais.

Correio da Manhã.

James Franco, luso-descendente.

sábado, 19 de fevereiro de 2011

Barcelona homenageou Saramago



A homenagem a José Saramago que terminou, esta sexta-feira, em Barcelona revelou que, oito meses após a sua morte, a memória do Nobel da Literatura está mais viva do que nunca entre os leitores.
Dois actos públicos realizados na segunda maior cidade espanhola estiveram completamente lotados de pessoas que quiseram demonstrar o afecto e desfrutaram da atmosfera "Saramaguiana".O auditório da Biblioteca Jaume Fuster esgotou os lugares na quinta-feira à noite e meia-hora antes do início do acto "Barcelona homenageia Saramago", a fila à porta alongava-se e algumas pessoas não conseguiram entrar

Jornal de Notícias

Antologia "Poetas do Mediterrâneo" reúne poemas de 104 autores


O Mediterrâneo, considerado o berço da literatura, serviu de mote à organização de uma antologia de poesia que reuniu 104 poetas de 24 países, 17 línguas e cinco alfabetos e acaba de ser editada em Portugal.
Uma iniciativa do Instituto Francês e da Gallimard, uma das maiores editoras francesas, com o apoio de Marselha -- Capital Europeia da Cultura 2013, esta antologia inclui oito poetas portugueses: Herberto Helder, Nuno Júdice, Vasco Graça Moura, António Ramos Rosa, Gastão Cruz, Ana Paula Inácio, Casimiro de Brito e Ana Marques Gastão.

Jornal de Notícias

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

“José e Pilar” nomeado para o Grande Prémio do Cinema Brasileiro


Co – produzido pela O2 Filmes, produtora de Fernando Meirelles, o documentário que mostra um Saramago desconhecido é agora nomeado para um prémio no Brasil, país onde iniciou a sua digressão e onde esteve em cartaz em dezanove salas de cinema e contou com cerca de 40 mil espectadores.
O Grande Prémio do Cinema Brasileiro, realizado pela Academia Brasileira de Cinema e considerado o maior evento de cinema no país, premeia o melhor filme estrangeiro e os melhores do cinema brasileiro em diversas categorías.
A disputar o prémio para melhor filme estão, também, o “Filme do Desassossego” de João Botelho e Mistérios de Lisboa de Raul Ruiz.
O Filme visto, em Portugal, por mais de 19 500 espectadores e considerado o quarto filme português mais visto de 2010, continua em exibição mundo fora.

Público

Ministério da Cultura cria gabinete para exportar música portuguesa



O Ministério da Cultura, a Sociedade Portuguesa de Autores (SPA) e a cooperativa GDA assinaram ontem um acordo para a criação do Gabinete de Exportação da Música Portuguesa. Segundo a ministra da Cultura afirmou à agência Lusa, este gabinete «é o primeiro do género em Portugal» e vai destinar-se «unicamente à promoção e à abertura de canais para exportar a música portuguesa». Segundo Gabriela Canavilhas, este gabinete vai ser coordenado pela SPA e pelo Gabinete de Relações Internacionais do Ministério da Cultura e terá a gestão de uma verba de um milhão de euros, distribuídos por três anos. «Somos o impulso que esta instituição necessitava para arrancar com este projeto, que só peca por tardio, porque todos os países da Europa já têm um gabinete desta natureza e o futuro da nossa dimensão económica passa por essa internacionalização», afirmou a ministra da Cultura.
Gabriela Canavilhas sublinhou ainda que «este tipo de apoio não tem características de subsídio mas sim de um apoio institucional voltado para a economia cultural».
«Estamos certos que este é um caminho que produz riqueza, que produz emprego e afirma a cultura e a língua portuguesas», frisou a ministra.
O gabinete, que terá a designação de Portugal Music Export, vai promover “música não clássica”, de vários outros géneros musicais, como o fado, o rock ou o pop.

Jornal da Madeira

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

NotiFax de 31 de Janeiro de 2011

Universidade do Porto é nº1 a investigar cancro do estômago



A Universidade do Porto foi a mais bem colocada em termos de qualidade da produção científica sobre cancro do estômago e infecção pelo Helicobacter Pylori, tendo superado instituições tão conceituadas como Harvard, Oxford ou Cambridge.
A Reitoria da Universidade do Porto fez um estudo sobre a qualidade da produção científica relacionada com o cancro do estômago e a infeção pelo helicobacter pylori nas diferentes instituições mundiais que trabalham em Ciências da Saúde, que foi posteriormente estendido ao domínio do cancro da tireoide. Os resultados do estudo revelaram que a Universidade do Porto é a instituição mais bem colocada relativamente ao cancro do estômago e à infeção pela bactéria que é a sua principal causa, revelou Sobrinho Simões, diretor do IPATIMUP (Instituto de Patologia e Imunologia Molecular da Universidade do Porto).

Diário de Notícias.

John Ventimiglia vai ser Humberto Delgado no cinema



O actor norte-americano John Ventimiglia vai ser Humberto Delgado no filme “Operação Outono”, sobre o assassínio do “general sem medo”, do realizador Bruno de Almeida.

A longa-metragem baseia-se no livro “Humberto Delgado - Biografia do General Sem Medo”, escrito por Frederico Delgado Rosa, neto de Humberto Delgado, e publicado em 2008. A biografia defende a tese de que Humberto Delgado foi espancado até à morte pela PIDE e não morto a tiro, como se tinha sustentado até à publicação do livro. Humberto Delgado foi assassinado há 46 anos, a 13 de Fevereiro de 1965, em Espanha.

Público.

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Oportuno! O Livro dos Amantes



O escritor José Jorge Letria lança, este mês de Fevereiro, O Livro dos Amantes - Grandes Histórias de Amor, um livro sobre homens e mulheres que viveram romances capazes de desafiar o tempo.
Nos grandes amores, existe sempre alguma coisa que os faz vencer as barreiras do tempo e do espaço. É assim que se eternizam e se tornam universais.
Adão e Eva, D. Pedro I e Inês de Castro, Napoleão e Josefina, Almeida Garrett e a viscondessa da Luz, Oscar Wilde e Lord Alfred Douglas, John Lennon e Yoko Ono, Francisco Sá Carneiro e Snu Abecassis são alguns dos pares que ganharam lugar cativo na galeria dos grandes amantes. Cada leitor encontrará nestas páginas um pouco de si e poderá redescobrir aquilo a que Camões chamou "fogo que arde sem se ver". Mais do que um livro, é um objecto de desejo. In Diário de Notícias.

Moeda dos cem anos da República ganha prémio



A moeda corrente comemorativa com o valor facial de 2 euros que assinala o centenário da Implantação da República Portuguesa, da autoria do escultor José Cândido (face nacional), obteve o prémio para a melhor moeda comemorativa portuguesa atribuído pelo Fórum dos Numismatas.
O prémio foi entregue durante a 40ª edição da World Money Fair que decorreu no Centro de Congressos, em Berlim, onde a Imprensa Nacional-Casa da Moeda participou.

Correio da Manhã.

Edifícios portugueses entre melhores do Mundo

São sete as ‘maravilhas’ da arquitectura nacional que se encontram entre as 70 finalistas a nível mundial para os prémios Edifício do Ano. Dos vários projectos portugueses em disputa, cinco situam-se na área do Grande Porto, um em Lisboa e outro na ilha da Madeira.
A selecção é do site especializado ArchDaily, que apela aos utilizadores de internet para decidirem os vencedores numa votação on-line que termina hoje, no endereço www.archdaily.com.
A possibilidade de Portugal sair vitorioso é alta, até porque serão entregues distinções sobre projectos de 2010 em 14 categorias.

Correio da Manhã.

Edifícios portugueses entre melhores do Mundo

São sete as ‘maravilhas’ da arquitectura nacional que se encontram entre as 70 finalistas a nível mundial para os prémios Edifício do Ano. Dos vários projectos portugueses em disputa, cinco situam-se na área do Grande Porto, um em Lisboa e outro na ilha da Madeira.
A selecção é do site especializado ArchDaily, que apela aos utilizadores de internet para decidirem os vencedores numa votação on-line que termina hoje, no endereço www.archdaily.com.
A possibilidade de Portugal sair vitorioso é alta, até porque serão entregues distinções sobre projectos de 2010 em 14 categorias.

Correio da Manhã.

domingo, 13 de fevereiro de 2011

Música do filme ‘Amália’ nomeada



‘Amália – O Filme’ está nomeado ao prémio de Melhor Banda Sonora de Filme Dramático, nos troféus atribuídos pela International Film Music Critics Association. Da autoria do português Nuno Maló, a banda sonora do filme de Carlos Coelho da Silva compete com a musicalidade de ‘Cisne Negro’, ‘Indomável, ‘Karate Kid’ e ‘O Discurso do Rei’.
"É uma nomeação de prestígio para o cinema português", confirmou ao CM Manuel S. Fonseca, produtor do filme.
Nuno Maló está ainda nomeado para Compositor Revelação de 2010, categoria à qual concorrem também os Daft Punk (por temas de ‘Tron: O Legado’). Os prémios são anunciados dia 25. In Correio da Manhã.

Morreu Gérard Castello-Lopes, fotógrafo e distribuidor de cinema

Gérard Castello-Lopes, o fotógrafo que sempre se reclamou como um discípulo apaixonado pela obra humanista de Henri Cartier-Bresson e teve uma vida dividida entre o cinema e a fotografia, e entre Lisboa e Paris, morreu ontem, aos 85 anos, na capital francesa. Estava retirado da vida activa há muito tempo, padecendo da doença de Alzheimer.

Público.

sábado, 12 de fevereiro de 2011

Paula Rego ‘corta’ tom académico



"Paula, não vai vestir a toga?", perguntaram ontem os jornalistas, antes da cerimónia de entrega das insígnias ‘honoris causa’ à pintora portuguesa, na Aula Magna da Universidade de Lisboa. "Eu gostava", respondeu pueril, ao seu estilo.
E foi mesmo a atitude tão própria da pintora de 75 anos que marcou o evento, quebrando o seu usual tom protocolar. Depois dos discursos inflamados do reitor da Universidade de Lisboa, António Nóvoa, e do elogio tão académico das professoras Luísa Sabino e Isabel Arruda (da Faculdade de Belas Artes), Paula Rego subiu ao palco e ‘desestabilizou’.

Correio da Manhã.

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Trailer "COLMILLO" do realizador luso -descendente Albi de Abreu

Conversatorio com… Albi de Abreu…



O actor luso-descendente Albi de Abreu não necessita de grandes apresentações.
É daquelas personagens que nos entram pela casa sem pedir licença, seja nos anúncios de televisão ou nas telenovelas, que já são muitas as que protagonizou. Não é, contudo, do actor que queremos falar hoje, mas antes do realizador de documentais.
Albi de Abreu estreou-se detrás das camaras com Música Del Cielo e mais recentemente ofereceu-nos Colmillo.
É essa outra cara de Albi de Abreu que o Instituto Português de Cultura vai mostrar na sexta-feira, dia 25 de Fevereiro, no Salão Nobre do Centro Português, a partir das 20 horas.
Posteriormente ao “Conversatorio...” haverá uma sessão de perguntas e respostas que esperamos seja muito participativa

Último caderno…



Este Último caderno não é um livro triste, não é um livro tronante, é, simplesmente, uma despedida. Por isso, José Saramago, apesar de estar atento à curiosidade do dia ou ao acontecimento terrível, apesar de usar o humor e a ironia e de se empenhar a fundo na compaixão, resgata textos adormecidos que são actuais e deixa-no-los como presentes inesperados, não um testamento, mas simples oferendas íntimas que desvelam paixões e sonhos. Aproxima-nos do mundo de Kafka ou da inevitável tristeza de Charlot, enquanto nos descreve a soberba aventura de coroar o cume da Montanha Blanca em Lanzarote.

Fundação José Saramago.

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Antologia de Contos de Mário de Carvalho em Árabe



A editora Saad Warzazi Éditions publicou recentemente uma antologia de contos de Mário de Carvalho, em Árabe.
Com o título A Guerra Inaudita. Antologia de Contos, reune dez títulos e um texto sobre a poética do conto. Entre os textos publicados está A Inaudita Guerra da Avenida Gago Coutinho que, em árabe, se chama A Guerra Inaudita e Do Conserto do Mundo que tem como título em árabe 666. Os contos foram traduzidos por Saïd Benabdelouahed.
Mário de Carvalho é um dos mais notáveis escritores portugueses dos nossos dias. Com vários livros traduzidos no estrangeiro publicou até hoje mais de vinte livros, incluindo romances, novelas, contos, peças de teatro. Obras como Um Deus Passeando pela Brisa da Tarde, Era Bom Que Trocássemos Umas Ideias Sobre o Assunto, Fantasia Para Dois Coronéis e Uma Piscina, A Inaudita Guerra da Avenida Gago Coutinho e A Arte de Morrer Longe contam-se entre as mais representativas da literatura portuguesa actual. In Diário de Notícias.

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Arístides Mendes de Sousa: EUA querem restaurar casa


A Aristides de Sousa Mendes Foundation, criada em Setembro passado nos EUA, está a recolher fundos para restaurar a antiga casa do ex-cônsul em Portugal (1885-1954), conhecido por salvar milhares de pessoas do Holocausto ao conceder vistos a refugiados.

A fundação norte-americana, apresentada no domingo nos arredores de Nova Iorque, vai trabalhar em parceria com a que existe em Portugal e quer ainda criar um museu e um centro de estudos.

"A fundação já recebeu fundos significativos. Está nos milhares de dólares", disse o neto de Aristides de Sousa Mendes, Sebastian, também vice-presidente da nova organização sem fins lucrativos. In Correio da Manhã.

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Maria Alzira Seixo vence Prémio Vergílio Ferreira


A escritora Maria Alzira Seixo foi distinguida pela Universidade de Évora com o Prémio Vergílio Ferreira 2011, no valor de cinco mil euros. Ensaísta, crítica literária e professora catedrática, Maria Alzira Seixo, de 69 anos, é especialista em Literatura Francesa, Comparada e Portuguesa.

Público

Reguengos de Monsaraz promove ciclo de cinema português

O ciclo de cinema português ‘Filmes da Nossa Memória’, que é apresentado este mês em Reguengos de Monsaraz, abre sábado com o concerto ‘Música e Cinema’ e integra sete películas dos anos 30, 40 e 50 do século XX.

O concerto ‘Música e Cinema’ está marcado para sábado à noite no Auditório Municipal da cidade, com as actuações de Patrizia Giliberti e Mauro Dilema ao piano e de Jorge Caeiro no acordeão.

Correio da Manhã.

Tobis Portuguesa à venda



O Instituto do Cinema e Audiovisual (ICA) anunciou ontem publicamente que aceita "propostas, em carta fechada e lacrada, para venda da participação do sector público no capital da Tobis Portuguesa". A licitação mínima pelos 96,31 por cento é de 6,9 milhões de euros.

A Companhia Portuguesa de Filmes Sonoros Tobis Klangfilm foi criada em 3 de Junho de 1932, com o intuito de apoiar e fomentar o desenvolvimento do Cinema Português, bem como criar uma uniformidade de processos ao nível do som e imagem, na Europa, de forma a combater o poderio norte-americano.
A Tobis, acrónimo de Ton-Bild Syndikat (Sindicato do Som e Imagem), contava com um capital inicial de 1.000.000$00, inteiramente subscrito, dividido em 20.000 acções de 50$00 cada uma, sede na Avenida da Liberdade, n.º 141 e estudios na Quinta das Conchas, no Lumiar.


Correio da Manhã.
Mais.

domingo, 6 de fevereiro de 2011

Homenagem a Aristides Sousa Mendes em Nova Iorque



A inauguração de uma exposição dedicada a Aristides de Sousa Mendes juntará no domingo, em Nova Iorque, um neto e descendentes de judeus salvos da perseguição nazi pelo cônsul de Portugal em Bordéus na II Grande Guerra.
Para João Crisóstomo, da Fundação Sousa Mendes, a exposição no The Holocaust Memorial and Tolerance Center do condado de Nassau é "de longe a melhor" até hoje dedicada ao diplomata português, que salvou milhares de judeus, passando-lhes vistos que lhes permitiram transitar na Europa, até conseguirem abandonar o continente.

Diário de Notícias.

Peça portuguesa chega a Madrid



"Sabemos que esta é uma proposta mais arriscada, mas para nós, portugueses, trazer um texto português a Espanha tem um sabor muito especial", diz Celso Cleto, que esta noite estreia, no Teatro de Bellas Artes de Madrid, ‘Sabina Freire’, de Manuel Teixeira Gomes, ex-presidente da I República.
Com Manuela Maria e Sofia Alves nos principais papéis – aqueles com que o autor evoca, respectivamente, a velha monarquia e a jovem república –, o espectáculo sucede a outros já apresentados pelo encenador no país vizinho. A última aventura aconteceu com ‘Hedda Gabler’, de Ibsen, e na altura houve filas à porta para ver o espectáculo.

Correio da Manhã.

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Guimarães 2012: Vargas Llosa e Godard entre os convidados


Peter Brook e Siza Vieira são outros nomes ligados à programação.
Os cineastas Manoel de Oliveira e Jean-Luc Godard "vão produzir filmes para a Guimarães 2012 Capital Europeia da Cultura" e serão assistidos na produção por uma plataforma residente que está a ser criada. Guimarães 2012 traz a Portugal outros nomes sonantes das artes, como o Prémio Nobel da Literatura de 2010, Mario Vargas Llosa, que vai orientar debates no âmbito do projecto "Que Europa desejamos." O anúncio foi feito ontem pela presidente da Fundação Cidade de Guimarães, durante a cerimónia de apresentação da primeira versão do programa. Cristina de Azevedo anunciou a criação de um teatro-estúdio, da Fundação Orquestra Estúdio, e a presença de Peter Brook na cidade.

Diário de Notícias.
Público.

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Orquestra do Algarve homenageia Lídia Jorge e Saramago



Na vasta programação elaborada pela Orquestra do Algarve (OA), para o mês de Fevereiro, destaque para dois concertos de homenagem aos escritores José Saramago e Lídia Jorge.
O Prémio Nobel da Literatura será alvo de uma homenagem num concerto dia 5, às 21h30, no TEMPO – Teatro Municipal de Portimão.
A OA interpretará temas da banda sonora do documentário ‘José & Pilar’, compostos pelos jovens músicos Noisery (David Santos) e Pedro Gonçalves (Dead Combo). A segunda parte do concerto é dedicada a Franz Joseph Haydn, estando a batuta a cargo do maestro Osvaldo Ferreira.

Correio da Manhã.

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

"Nos encontraremos en otro sitio"



"Nos encontraremos en otro sitio". Con esta frase se inicia y termina el documental José y Pilar, un acercamiento al encuentro entre el escritor portugués José Saramago y su última mujer, la periodista Pilar del Rio.
Dirigido por el realizador portugués Miguel Gonçalves Mendes y coproducia por los hermanos Almodóvar (El Deseo) y el director brasileño Fernando Meirelles, José y Pilar se estrenó en las salas de cine, tras su paso por el Festival de Cine de Ronda, donde fue presentado por el juez Baltasar Garzón. En José y Pilar se habla de la relación entre un hombre afamado y una mujer más joven que él y del profundo afecto que les unió desde que se conocieron. Ya lo dijo Saramago, antes de morir en junio de 2010 a los 87 años: "Ójala la hubiera encontrado antes".

El País.

Escritoras contra a “apatia”



São duas referências na literatura infanto-juvenil e das que mais vendem. Atentas à realidade do País, as escritoras Alice Vieira e Ana Maria Magalhães sabem que o tema do enriquecimento ilícito não é ficção, e dizem-se surpreendidas pela inexistência de uma lei que o criminalize, tal como defende a petição do CM.
"Concordo e subscrevo. Acho muito bem que a sociedade se manifeste, porque a questão é moral, ética e política", diz Alice Vieira.

Correio da Manhã.