segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Ana Moura em Belfast e Londres

A fadista Ana Moura canta no sábado em Belfast e segunda feira em Londres, regressando aos palcos britânicos por onde, na sua última passagem em Agosto, foi elogiada pela crítica.
Apesar de ter actuado num sábado à tarde, Ana Moura surpreendeu frequentadores habituais e jovens novatos do festival Womad em Malmesbury, no sudoeste de Inglaterra, contou, na altura, o Independent.
O Guardian considerou, por sua vez, a performance "memorável" pela "intensidade e emoção calma que fará dela uma grande estrela global".

Patrícia Vasconcela realiza documentário sobre Raul Solnado...

"O filme é uma história de amor"
Patrícia Vasconcelos estreia-se como realizadora em ‘O meu Raul’, documentário sobre Solnado. Em exibição no Cinema City Alvalade, em Lisboa
Correio da Manhã – Sendo directora de castings, filha do realizador António-Pedro Vasconcelos [‘Call Girl’, ‘Os Imortais’] e estando no meio cinematográfica desde criança, esta foi a primeira vez que pensou em fazer um filme?
Patrícia Vasconcellos – Curiosamente foi. E foi um impuslso. Gosto imenso de documentários e o que me interessa são as almas das pessoas.
– E porquê o Raul Solnado?
– Ele era um grande amigo (desde os meus 10 anos) e, um dia qualquer, em 2008,disse-lhe: ‘Ó Raul, embora lá fazer um documentário sobre ti’. E ele até lembrou que faria 80 anos no ano seguinte.

sábado, 29 de outubro de 2011

José Luís Peixoto: "Los libros también leen a los lectores"

José Luís Peixoto nació en una brecha de la historia portuguesa. En 1974, después de la Revolución de los Claveles que puso fin a la dictadura de forma pacífica. En su último libro, una novela que se titula precisamente Libro (El Aleph), escribe sobre lo que ocurrió en su país antes de que él naciera. "Es arriesgado", explica, "porque las personas que vivieron aquello todavía viven, y todavía tienen mucha capacidad de contar su propia historia. A la gente de mi generación siempre nos recuerdan las cosas que no vivimos, la dictadura, la guerra colonial, la emigración. Es una generación definida por algo que no vivió, porque nacimos en el momento en que cambió la historia del país".
Hay dos temas que preocupan, y mucho, a Peixoto: el mundo rural portugués y la emigración, que son los dos ejes en torno a los que se desarrolla la novela. "El mundo rural tiene múltiples aspectos en contraste.

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

UNESCO recomenda fado

O comité de peritos da UNESCO recomendou a inscrição do fado na Lista Representativa do Património Cultural da Humanidade
A UNESCO considera que é "um género de grande versatilidade poética e musical" com "um forte sentimento de pertença e ligação a Lisboa".
Sem apresentar quaisquer restrições à aprovação da candidatura do Fado a Património Inatingível da Humanidade, o comité referiu-a como uma das sete melhores a concurso.
O passo seguinte é agora a votação pelo Comité Inter-Governamental da Convenção da UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura), que se reúne de 22 a 29 de Novembro em Bali, na Indonésia.
O relatório dos peritos é muito elogioso para a candidatura portuguesa, apontando-a como um exemplo de boas práticas a seguir por outros países na preparação de novas candidaturas. In Correio da Manhã.

Um Dicionário Camões... Finalmente!

O Dicionário Luís de Camões, o primeiro dedicado à vida e obra do poeta, elaborado por especialistas nacionais e estrangeiros sob coordenação de Vítor Aguiar e Silva, chega às livrarias na segunda quinzena de Novembro numa edição da Caminho.
A obra, que resulta de uma maratona editorial de cinco anos, envolveu 69 colaboradores de várias nacionalidades e reúne cerca de 200 artigos sobre aquele que é considerado "o poeta da nacionalidade", pelo facto de ter escrito a epopeia moderna "Os Lusíadas".
"Para nós portugueses, Camões cria a única mitologia cultural digna desse nome ainda viva e, apesar das aparências, mais viva do que nunca como texto profético da nossa perenidade sempre em instância do naufrágio", escreveu o pensador Eduardo Lourenço num ensaio sobre o dicionário publicado na revista Ler de outubro.

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Semana dedicada a Saramago no MOMA

O Museu de Arte Moderna MOMA, em Nova Iorque, dedica uma semana à obra de José Saramago.
Desta quinta-feira e até 1 de Novembro, haverá iniciativas centradas no Prémio Nobel da Literatura português. Um dos pontos altos é a exibição do filme ‘José e Pilar', documentário de Miguel Gonçalves Mendes, que é a escolha de Portugal para representar o país na próxima edição dos Óscares, na categoria de Melhor Filme em Língua Estrangeira. O filme vai encerrar a homenagem nos Estados Unidos
A semana ‘Saramago em Nova Iorque' é organizada pelo Arte Institute e pela Fundação Saramago e tem como comissão de honra o senador Jack Martins, o embaixador José Filipe Moraes Cabral, o representante permanente de Portugal junto das Nações Unidas, Joana Vicente, directora executiva do Independent Filmmaker Project, o António Homem, director da Sonnabend Gallery, e Marta Santos Pais e o representante especial do secretário-geral da ONU para a Violência contra as Crianças....

Correio da Manhã.

Andréa del Fuego, Prémio José Saramago 2011

A escritora brasileira Andréa del Fuego é a vencedora do Prémio Literário José Saramago 2011, com o livro Os Malaquias, editado pela Língua Geral. A cerimónia de entrega do Prémio teve lugar no edifício Grupo Círculo/Bertrand.
A Fundação José Saramago felicita Andréa del Fuego
Andréa del Fuego, natural de S. Paulo, Brasil, onde nasceu no ano de 1975. Com formação em publicidade, fez produção de cinema e realizou duas curtas-metragens. Colaborando em várias revistas, inicia-se na escrita com Minto enquanto posso (2004). Uma primeira coletânea de contos seguida por Nego Tudo (2005), Engano seu (2007) e Nego fogo (2009). Em paralelo experimenta o juvenil com Quase caio (2008) e Sociedade da Caveira de Cristal (2008) e o registo infantil com Irmãs de pelúcia (2010). Decidida a completar a sua formação em Filosofia ingressa na Universidade de São Paulo. Incluída em diversas antologias de contos, nomeadamente 30 Mulheres que Estão Fazendo a Nova Literatura Brasileira e Os cem menores contos brasileiros do século, foi distinguida ainda este ano com o Prémio São Paulo de Literatura. Mantém o blog http://www.andreadelfuego.wordpress.com/.

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

"José e Pilar" em Valladolid e Gijón...

O festival Seminci, Semana Internacional de Cinema de Valladolid, exibirá o filme "José e Pilar". O filme será apresentado em três sessões distintas. Pilar del Río apresentará o filme no dia 26 de Outubro, pelas 19.30 Horas.
"José e Pilar" estará presente no XIV Salón del Libro Iberoamericano de Gijón que decorrerá entre os dias 26 e 29 de Outubro.
Haverá três exibições do filme, a 27 de Outubro, pelas 10 Horas, no Salón de actos, com apresentação deo escritor Luís Sepúlveda e no dia 28, simultaneamente no Salón de Actos e no Centro Cultural Niemeyer. As apresentações contarão com a presença de Pilar del Río.
O documentário "José e Pilar", de Miguel Gonçalves Mendes, é o candidato português aos Óscares de Hollywwod, informou o Instituto do Cinema e do Audiovisual (ICA).

NotiFax de 15 de Outubro de 2011

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Sofia Dias e Vítor Roriz vencem prémio Jardin d'Europe

A dupla de coreógrafos portuguesa Sofia Dias e Vítor Roriz recebeu este sábado, em Bucareste, o prémio Jardim d'Europe, no valor de dez mil euros, atribuído por um júri internacional composto por oito críticos à peça "Um Gesto não passa de uma ameaça". Apresentada na passada quarta-feira no 6º Xplore Dance Festival que decorreu na capital romena, a coreografia distinguiu-se do conjunto dos trabalhos apresentados por nomes emergentes da cena europeia.

O Prémio Jardin d'Europe, na sua 4ª edição, é a mais importante distinção para a nova criação contemporânea europeia e resulta da colaboração de 14 instituições, entre elas o ImpulsTanz, em Viena, e a companhia Ultima Vez, em Bruxelas. O festival iDans, em Istambul ou a companhia Cullberg Ballet, em Estocolmo.

Quadro de Vieira da Silva vendido por recorde de 1,5 milhões

Acima das expectativas, o quadro Saint-Fargeau (1965), da pintora nascida em Portugal e de nacionalidade francesa Maria Helena Vieira da Silva (1908-1992), foi vendido, num leilão em França, por 1,54 milhões de euros. É o valor mais alto pago por um quadro de um artista português.

A pintura fazia parte de um conjunto de obras da colecção privada do português Jorge de Brito (1927-2006) que foram levadas a hasta em Paris, pela leiloeira Tajan. Ao todo, estavam em leilão 20 obras de Vieira da Silva. Nem todas foram arrematadas, mas várias foram compradas por valores que atingiram as centenas de milhares de euros.

A leiloeira estimara a venda de Saint-Fargeau entre os 800 mil e 1,2 milhões de euros. Acabou por ser arrematada com uma licitação de 1,3 milhões, a que se somam impostos e taxas. A Tajan já classificara a obra como a peça mais valiosa entre as cerca de 70 que foram postas à venda pelos herdeiros de Jorge de Brito, em lotes que incluíam sobretudo porcelanas e quadros de artistas portugueses (entre os quais Júlio Pomar e Amadeo de Souza-Cardoso) e estrangeiros (Amedeo Modigliani e Sonia Delaunay).

Público.

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

José Saramago com semana em Nova Iorque

O documentário "José & Pilar", candidato a uma nomeação para os Óscares, será promovido na próxima semana em Nova Iorque, incluindo a exibição no Museu de Arte Moderna (MoMA), num evento dedicado ao Nobel português da Literatura.
A Semana de Saramago em Nova Iorque envolve o Arte Institute e a Fundação José Saramago e contará com a participação da companheira do escritor e presidenta da Fundação, Pilar del Río.
Ana Miranda, fundadora do Arte Institute, adiantou à agência Lusa que "filmes como o documentário 'José & Pilar' são muito importantes para o cinema português e a sua projeção".
No caso do documentário de Miguel Gonçalves Mendes, "além de dar a conhecer uma faceta mais privada e íntima do Nobel Português José Saramago", tem dado destaque ao país "com os prémios ganhos em diversos países e festivais".

Fundação José Saramago.

Escritaria 2011 dedicado a Mia Couto

Depois de Urbano Tavares Rodrigues, José Saramago e Agustina Bessa-Luís, o Escritaria 2011 é dedicado a Mia Couto.
A escolha do autor moçambicano representa uma abertura do festival à Lusofonia, mantendo a matriz que faz de Penafiel um local incontornável nas iniciativas literárias em Portugal. À semelhança de anos anteriores, a intervenção cultural ocupará o espaço público com teatro, arte de rua, dança, cinema, gastronomia e colóquio. No final desta edição, uma frase de Mia Couto coabitará com frases dos anteriores homenageados em Penafiel.
A destacar, um colóquio sob o título Mia Couto, vida e obra faz a ponte com os anteriores Escritarias através da leitura de textos de Agustina Bessa-Luís (texto de Mónica Baldaque), José Saramago (texto de Pilar del Río) e Urbano Tavares Rodrigues e da presença de Alberto Santos, António Loja Neves, Cristina Pacheco, Inocência Mata, João Afonso, José Eduardo Agualusa, José Rui Martins, Manuel Andrade e Roberto Chichorro.


Língua Portuguesa é a convidada de honra

A Língua Portuguesa é a homenageada da Feira do Livro de Belgrado, que começa no domingo e que conta com a participação de duas dezenas de escritores lusófonos.
"Uma feira do livro ter uma língua como convidada e não um país é um grande passo em frente", assinalou à agência Lusa André Cunha, responsável pelo Centro de Língua Portuguesa do Instituto Camões em Belgrado, inaugurado em 2007 e aberto ao público em 2008.
"Um escritor representa-se a si próprio, ele é do tamanho da própria língua" -- é com esta ideia que André Cunha justifica a "inovadora" opção.
Duas dezenas de escritores portugueses vão deslocar-se à capital da Sérvia durante uma semana, entre os quais o moçambicano Mia Couto (que abre o certame no domingo), os angolanos José Eduardo Agualusa e Ondjaki (é possível que se junte também Luandino Vieira), os brasileiros Edney Silvestre e Ana Maria Machado e os portugueses Dulce Maria Cardoso, Pedro Rosa Mendes, Alice Vieira, Lídia Jorge, Rui Zink, João Tordo, Vicente Alves do Ó e Gonçalo M. Tavares (que fechará a feira, no dia 30).

Diário de Notícias.Instituto Camões.

Fantasporto faz promoção para evitar IVA a 23%

O Fantasporto está a vender, até Dezembro, passes para todo o festival por 60 euros, permitindo, desta forma, a aquisição de bilhetes antes da passagem do IVA para o escalão máximo.

Apesar da promoção, o festival de cinema do Porto vai ter de aumentar em um euro os preços dos bilhetes para cada sessão, que passam a custar 5 euros, ainda assim mais baratos do que numa sala de cinema normal.
Segundo a proposta de Orçamento do Estado para 2012, o Governo vai manter a taxa reduzida de IVA de 6% para os livros, mas os bilhetes de ingresso em todos os espectáculos vão passar a ser sujeitos à taxa de IVA de 23%.
O director do festival, Mário Dorminsky, admitiu, em declarações à agência Lusa, que o evento "já está a sofrer devido à retracção no sector público, que é acompanhada por uma retracção dos privados que preferem apostar em áreas de lazer com retorno imediato como é o caso do futebol".

Jornal de Notícias.

domingo, 23 de outubro de 2011

Centenário do nascimento de Manuel da Fonseca

A 15 de Outubro de 1911 nascia Manuel da Fonseca em Santiago do Cacém. Cem anos depois comemora-se a sua vida e a sua obra literária.
Autor de uma obra que atravessou géneros como o romance, a novela, o conto, a poesia ou a crónica, Manuel da Fonseca escreveu para jornais e revistas afirmando-se como uma das mais importantes vozes do movimento neo-realista português.
O Museu do Neo-Realismo de Vila Franca de Xira tem a decorrer um conjunto de iniciativas para assinalar a passagem desta importante data. O programa pode ser consultado aqui.

Pilar decifra o livro proibido de Saramago

Apesar de ser posto só há poucos dias, o romance 'Claraboia', de José Saramago, foi dado como pronto pelo escritor na primeira semana de Janeiro de 1953. Durante 58 anos, o original andou de mão em mão, até que Saramago o recuperou e o guardou até à data da sua morte.

Não proibiu a sua publicação, apenas não desejou fazê-lo em vida. Entregue sob o pseudónimo de Honorato a uma editora, através de um amigo, ninguém lhe disse mais nada até que, décadas depois, já galardoado com o Nobel, o dactiloscrito foi achado. Contactado, o autor disse não à edição e exigiu a sua devolução. In Diário de Notícias.

Quadro de Amadeo vendido por 122 mil

O quadro "Barba à guise cabeça", um óleo sobre cartão de Amadeo Souza-Cardoso, foi arrematado por 122 mil euros num leilão de venda de Arte Moderna e Contemporânea em Lisboa.
Foi o valor mais alto da noite no Palácio do Correio Velho, em Lisboa. Numa sala cheia, o lance da noite chegou por um comprador ao telefone. O valor base do pequeno quadro de Amadeo Souza-Cardoso (24,5X19 cm) de 1916 era de 120 mil euros. O segundo momento da noite foi a transacção de uma tela de Paula Rego, que foi vendida por 50 mil euros.
Foram à praça obras de artistas consagrados portugueses do século XX como Abel Salazar, Graça Morais, João Hogan, Menez, Arpad Szènes, Vieira da Silva, Cesariny, entre outros.
No final do leilão, o leiloeiro do Palácio do Correio Velho, João Pinto Ribeiro, mostrava-se surpreendido por um desenho de Paula Rego a sépia não ter tido saída. Tinha uma base de licitação de 40 mil euros...

Diário de Notícias.

João Ricardo Pedro vence Prémio Leya

O romance "O teu rosto será o último", de João Ricardo Pedro, venceu o Prémio literário Leya, no valor de 100 mil euros. O anúncio foi feito, esta terça-feira, na sede do grupo editorial Leya. A obra foi escrita quando o autor estava desempregado. Na cerimónia de atribuição do prémio, o presidente do júri, Manuel Alegre, disse que este foi um dos prémios Leya mais disputados, tendo sido escolhido João Ricardo Pedro "por maioria".
O autor,de 38 anos, não tem obra publicada, é licenciado em Engenharia Electrotécnica, casado, pais de dois filhos e mora em Lisboa, segundo informações biográficas disponibilizadas pelo júri.
Relativamente à obra premiada, "O teu rosto será o último", o júri salientou a "composição delicada de histórias autónomas, que se traçam em fios secretos", considerando que o romance, "apoiado em imagens fortes, constrói um perturbador painel do presente português". À agência Lusa, João Ricardo Pedro revelou: "Escrevi este livro há dois anos, quando fiquei desempregado".

sábado, 22 de outubro de 2011

'Sangue do meu Sangue' visto por mais de dez mil

O mais recente filme do realizador João Canijo, ‘Sangue do Meu Sangue', foi visto por mais de dez mil pessoas em apenas duas semanas de exibição.
O total de espectadores foi de 9155 aos quais acresce os que viram o filme nas sessões de antestreia. 
A obra continua em cartaz em Lisboa, Porto, Gaia, Alfragide, Almada, Aveiro, Cascais e Coimbra e esta semana estreia na Beloura.

'Sangue do meu Sangue', realizado por João Canijo, vai estrear em Vila do Conde, Faro, Grândola, Tavira, Guimarães, Sines, Seixal e Santarém e, no final deste mês, será exibido no Faial Filmes Fest, nos Açores. In Correio da Manhã.

Sofia Dias e Vítor Roriz vencem prémio Jardin d'Europe

A dupla de coreógrafos portuguesa Sofia Dias e Vítor Roriz recebeu este sábado, em Bucareste, o prémio Jardim d'Europe, no valor de dez mil euros, atribuído por um júri internacional composto por oito críticos à peça "Um Gesto não passa de uma ameaça". Apresentada na passada quarta-feira no 6º Xplore Dance Festival que decorreu na capital romena, a coreografia distinguiu-se do conjunto dos trabalhos apresentados por nomes emergentes da cena europeia.

O Prémio Jardin d'Europe, na sua 4ª edição, é a mais importante distinção para a nova criação contemporânea europeia e resulta da colaboração de 14 instituições, entre elas o ImpulsTanz, em Viena, e a companhia Ultima Vez, em Bruxelas. O festiaval iDans, em Istambul ou a companhia Cullberg Ballet, em Estocolmo.

Os Madredeus estão de volta com nova formação

O músico Pedro Ayres Magalhães vai reactivar o grupo Madredeus com uma nova formação, para editar um álbum no próximo ano e encetar uma digressão pelos palcos nacionais e internacionais.  O músico e compositor, fundador da banda, conta nesta nova formação com Carlos Maria Trindade (teclados), Jorge Varrecoso (guitarra), António Figueiredo (violino) Luís Clode (violoncelo) e a cantora Beatriz Nunes.
António Figueiredo e Luís Clode integraram a Orquestra Sinfónica Portuguesa e o Lusitânia Ensemble, enquanto Beatriz Nunes tem formação clássica e estudou música nas áreas clássica e do jazz, afirmou à Lusa fonte da Uguru, que passa a agenciar a banda portuguesa.
"Os novos Madredeus retomarão as primeira canções da banda com novos arranjos, além de composições inéditas", referiu a mesma fonte, referindo que "estão prontas cerca de 30 canções novas, compostas por Ayres Magalhães".

Jornal de Notícias.

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

HOY: Conversatorio con ...José Jesús Villa Pelayo

Abogado y profesor universitario, es el autor del poemario Mariana de Coimbra (1185-1250), poetisa que nació en Coimbra y vivió en Córdoba y Granada, donde padeció la conquista de Hispania por los moros. Sus textos, en castellano y en portugués, vierten en formas modernas algunos elementos de la poesía medieval.
Dando seguimiento a los Conversatorios con... más recientes – con el actor y cineasta Albi de Abreu y con el poeta y profesor universitario Joaquim Marta Sosa – el IPC, presenta en colaboración con el Centro Portugués, un nuevo Conversatorio con.....
En esta oportunidad será sobre la misteriosa Mariana de Coimbra, autora de un libro fascinante publicado por José Jesús Villa Pelayo en 1999, que ya antes había dado a la imprenta Una hiedra negra para Sashne (1990) y Nueva York (1992), a los que se siguieron, entre otros, Las arpías vuelan sobre Manhattan (2006), Diario de Alejandría (2007) y Antología/1985-2009 (2010).

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Mañana 20: Conversatorio con ...José Jesús Villa Pelayo

Abogado y profesor universitario, es el autor del poemario Mariana de Coimbra (1185-1250), poetisa que nació en Coimbra y vivió en Córdoba y Granada, donde padeció la conquista de Hispania por los moros. Sus textos, en castellano y en portugués, vierten en formas modernas algunos elementos de la poesía medieval.
Dando seguimiento a los Conversatorios con... más recientes – con el actor y cineasta Albi de Abreu y con el poeta y profesor universitario Joaquim Marta Sosa – el IPC, presenta en colaboración con el Centro Portugués, un nuevo Conversatorio con.....
En esta oportunidad será sobre la misteriosa Mariana de Coimbra, autora de un libro fascinante publicado por José Jesús Villa Pelayo en 1999, que ya antes había dado a la imprenta Una hiedra negra para Sashne (1990) y Nueva York (1992), a los que se siguieron, entre otros, Las arpías vuelan sobre Manhattan (2006), Diario de Alejandría (2007) y Antología/1985-2009 (2010).

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Fotografias de Helena Almeida compradas pelo Tate Modern

O Museu Tate Modern comprou uma série de fotografias da artista portuguesa Helena Almeida durante a Frieze Art Fair, em Londres, revelou à Lusa Manuel Santos, director da galeria Filomena Soares, no domingo, no final do evento.
"Pintura Habitada" é um trabalho de Helena Almeida dos anos 1970, no qual combina pintura sobre fotografia a preto e branco, uma técnica que reflete também o lado de performance usado pela artista ao longo da carreira.
A compra foi feita à galeria Filomena Soares, a única portuguesa a participar no evento e onde aproveitou para promover outros artistas nacionais, como Ângela Ferreira, Vasco Araújo, José Pedro Croft e João Penalva.

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Dia 21: Conversatorio con ...José Jesús Villa Pelayo

Abogado y profesor universitario, es el autor del poemario Mariana de Coimbra (1185-1250), poetisa que nació en Coimbra y vivió en Córdoba y Granada, donde padeció la conquista de Hispania por los moros. Sus textos, en castellano y en portugués, vierten en formas modernas algunos elementos de la poesía medieval.
Dando seguimiento a los Conversatorios con... más recientes – con el actor y cineasta Albi de Abreu y con el poeta y profesor universitario Joaquim Marta Sosa – el IPC, presenta en colaboración con el Centro Portugués, un nuevo Conversatorio con.....
En esta oportunidad será sobre la misteriosa Mariana de Coimbra, autora de un libro fascinante publicado por José Jesús Villa Pelayo en 1999, que ya antes había dado a la imprenta Una hiedra negra para Sashne (1990) y Nueva York (1992), a los que se siguieron, entre otros, Las arpías vuelan sobre Manhattan (2006), Diario de Alejandría (2007) y Antología/1985-2009 (2010).

Vieira da Silva, Pomar e Delaunay num leilão em Paris

Setenta peças da Colecção Jorge de Brito vão ser leiloadas em Paris, a 22 de Outubro, entre elas pinturas de Vieira da Silva e Sonia Delaunay, cuja estimativa varia entre os 700 mil e os 400 mil euros cada.
O conjunto de obras de arte moderna e contemporânea, pintura antiga, mobiliário, porcelana chinesa e objectos em jade está em exposição desde 11 de outubro e no dia 22 será realizado o leilão pela Tajan.
No sítio online da leiloeira, a venda intitula-se "Tribute to Jorge de Brito", descrevendo-o como "o mais importante colecionador português do final do século XX", e estima o valor global das obras entre nove e doze milhões de euros.
Contactado pela agência Lusa, João de Brito, um dos filhos do colecionador nascido em 1927 e falecido em 2006, indicou que "este é o maior leilão jamais realizado das obras da coleção" que chegou a atingir cerca de 3.000 peças, na sua maioria na área da pintura, especialmente do período barroco e também do século XX.

Évora: Festival de Curtas-Metragens arranca na terça-feira

Um total de 55 filmes, de 23 países, vai estar em competição no Festival Internacional de Curtas-Metragens de Évora (FIKE), que terá início na próxima terça-feira no Alandroal e Évora, segundo o divulgado nesta segunda-feira pelo director do evento, João Paulo Macedo.
João Paulo Macedo informou que, além dos filmes em competição, vão ser apresentadas outras 70 curtas-metragens em mostras paralelas, quase todas em "estreia absoluta", totalizando 125 filmes ao longo do festival.
O director referiu que em competição estarão diversos géneros cinematográficos, com destaque para os filmes de animação, ficção e documentário, vindos de países como Portugal, Espanha, Brasil, Itália, Irão, Suécia, Holanda e Alemanha, entre outros.  

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Rogério Timóteo expõe em Nova Iorque

O escultor português Rogério Timóteo inaugura esta quarta-feira, na galeria ABC Stone de Brooklyn, em Nova Iorque (EUA), a exposição 'Corpos', que reúne vinte e três peças de mármore e ferro de grandes dimensões em que "a expressão corporal é raínha".
O artista, aluno do Mestre Anjos Teixeira, diz que “o desafio é enorme” mas acrescenta que esta é uma etapa a cumprir por qualquer criador que se dedique genuinamente ao seu trabalho.

Maria de Medeiros no festival de Abu Dhabi

Apresentou em Lisboa ‘Hitler em Hollywood’ e ‘Ni à Vendre ni à Louer’, na Festa do Cinema Francês, e voou para o Médio Oriente, para promover ‘Poulet aux Prunes’, da iraniana Marjane Satrapi, exbido no festival de Abu Dhabi. Isto quando já está a pensar no seu próximo trabalho discográfico… 

Entrevista:
Apesar de ser uma pessoa muito viajada, já tinha estado em Abu Dhabi?
Não, estou fascinada. Nunca tinha vindo ao Médio Oriente. Conhecia o Magrebe mas aqui é outra coisa. Esta presença do mar, a arquitectura futurista e o deserto fazem uma combinação incrível. 
Qual a impressão que lhe deixa este povo muçulmano, aparentemente muito diferente de nós. Serão assim tão diferentes? 
É difícil fazer a comparação, pois estou cá apenas há dois dias. O que se aprecia de imediato é o facto de serem pessoas muito acolhedoras. Sinto-me muito bem recebida.

domingo, 16 de outubro de 2011

IVA não aumenta para livros

Os livros vão continuar a ser vendidos segundo a taxa mínima de IVA, que é de 6%. A informação foi esta sexta-feira confirmada pelo secretário de Estado da Cultura, Francisco José Viegas. O Governo anunciou ontem o ajustamento da taxa de IVA para alguns produtos, entre os quais se incluem bens culturais. Os bilhetes de cinema ou de teatro vão a passar a ser taxados a 23 por cento.

Contudo, os livros vão permanecer na lista de bens essenciais e não sofrerão qualquer aumento. In Correio da Manhã.

sábado, 15 de outubro de 2011

Esta noite... homenagem a Amália Rodrigues no Centro Português!

Hoje, a partir das 20 h., o Instituto Português de Cultura, com a colaboração do Centro Português, homenageia a grande intérprete do fado com a apresentação do DVD The Art Of Amália, que permitirá a todos os presentes desfrutar de conjunto de algumas das suas canções mais famosas e de trechos de entrevistas de diferentes  épocas.

É uma sessão a não perder por aqueles que são amantes do fado e desta fadista que levou essa expressão musical portuguesa por todo o mundo e abriu o caminho às intérpretes contemporâneas.
A sessão está programada para começar às 20 horas, no Bar A Nau, do Centro Português, em Macaracuay, Caracas.

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Amanhã... homenagem a Amália Rodrigues no Centro Português!

O Instituto Português de Cultura, com a colaboração do Centro Português, homenageia a grande intérprete do fado com a apresentação do DVD The Art Of Amália, que permitirá a todos os presentes desfrutar de conjunto de algumas das suas canções mais famosas e de trechos de entrevistas de diferentes  épocas.

É uma sessão a não perder por aqueles que são amantes do fado e desta fadista que levou essa expressão musical portuguesa por todo o mundo e abriu o caminho às intérpretes contemporâneas.
A sessão está programada para começar às 20 horas, no Bar A Nau, do Centro Português, em Macaracuay, Caracas.

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Solveig Nordlund: Lobo Antunes à vista desarmada

Nasceu em Estocolmo, há 68 anos, mas já é mais portuguesa do que sueca. E a ninguém caberia melhor a primeira adaptação ao cinema de um romance de Lobo Antunes do que a Solveig Nordlund. Ela que já realizou dois documentários sobre o escritor, em 1997 e 2010. Dividindo o seu percurso entre o cinema e o teatro, Solveig tem uma predileção pela adaptação de obras literárias. Já transportou para o grande ecrã textos de J. G. Ballard, Henning Mankell, Grete Roulund ou Richard Zimler. E fez documentários sobre vários escritores e artistas. Desde A Filha, de 2003, que não realizava uma longa de ficção

JL: A escrita de António Lobo Antunes é difícil passar ao cinema. Que solução encontrou?
Solveig Nordlund: Limitei-me de certa maneira à história. Usando uma certa liberdade no tempo e no espaço, tentei imitar a técnica que ele tem de partir de uma personagem para outra, sem grande explicação ou transição. Mas claro que não é como no livro. Quando escreve ele muda de personagem a meio de uma frase. O meu cinema é realista, por isso não seria possível, a não ser que fizesse um filme mais experimental. Mas isto é só uma história contada com frases de Lobo Antunes e, nos momentos mais emocionais, dou-me a liberdade de passar de uma coisa para outra sem mais.

Itália: João Botelho na Mostra de Cinema Ibero-americano de Roma

Portugal participa na II Mostra de Cinema Ibero-americano de Roma com a exibição de Filme do Desassossego (2010) de João Botelho, inspirado no livro homónimo de Fernando Pessoa/Bernardo Soares.
A projeção da versão original do filme com legendagem em italiano teve lugar quarta-feira, 5 de outubro, no Palazzo delle Esposizioni e contará com a presença do realizador.
A apresentação é uma iniciativa da Embaixada de Portugal em Roma com apoio do Instituto Camões.
A programação de SCOPRIR 2011 - II Mostra del Cinema Iberoamericano di Roma é organizada pelo Instituto Cervantes na capital italiana, em colaboração com as embaixadas da Argentina, Chile, Colômbia, Cuba, México, Uruguai, Venezuela, Espanha e Portugal e tem o patrocínio do Instituto Ítalo-Latino-Americano
Instituto Camões.