quinta-feira, 31 de maio de 2018

Festas de Lisboa animam junho e celebram Vasco Santana e a Expo’98

As Festas de Lisboa voltam a preencher a agenda cultural da capital durante o mês de junho. Este ano assinalam os 120 anos do nascimento de Vasco Santana e os 20 anos da Expo’98.
A programação deste ano está recheada de “música, cinema, exposições e muitas atividades culturais gratuitas, em vários locais da cidade, para todos os gostos e idades”, iformou a organização.
Para celebrar os 20 anos da Expo’98, “um momento de viragem na vida cultural da cidade”, o programa das Festas de Lisboa’18, inclui um espetáculo multimédia e a atuação dos Olharapos, nos dias 1 e 2 de junho, na Pala do Pavilhão de Portugal.
Haverá ainda a exposição ‘Você não está aqui’, que reúne cerca de 70 fotografias de Bruno Portela que relembram como era a zona antes da intervenção urbana da Expo. Estará nas ruas do Parque das Nações, de 9 de junho a 30 de setembro.

Vasco Santana dá o mote às Marchas Populares

Inspiradas no artista português Vasco Santana, no ano em que se assinalam os 120 anos do seu nascimento e 60 do seu desaparecimento, as Marchas Populares voltam a cumprir a tradição lisboeta, descendo a Avenida da Liberdade na noite de Santo António, de 12 para 13 de junho, com a interpretação do tema ‘Vasco é Saudade’, vencedor do concurso Grande Marcha de Lisboa 2018.
Além das Marchas Populares, a capital vai ser “palco” dos tradicionais Casamentos de Santo António, em que vão celebrar matrimónio 16 casais. Outro dos símbolos das Festas de Lisboa que voltam a marcar a agenda são os arraiais populares, animando os bairros da cidade durante o mês de junho.
“Imagem de marca das Festas de Lisboa há 15 anos, a sardinha também estará de volta, depois de meses a provocar a imaginação de artistas de todas as idades e feitios que participaram no concurso internacional”, avançou a organização, indicando que as sardinhas vencedoras deste ano vão integrar a exposição “Salvem a Sardinha”, patente na Galeria Millenium BCP, na zona da Baixa, durante todo o mês de junho.
Como destaque na programação encontra-se o Dia Mundial da Criança, celebrado a 1 de junho, que vai ser assinalado com “a abertura de um novo teatro na cidade, dedicado aos mais novos”, intitulado o LU.CA, no renovado Teatro Luís de Camões, na Calçada da Ajuda, com vários espetáculos gratuitos ao longo do mês.

Um “encontro de culturas”

Os mais novos voltam a assumir papel de destaque com a Orquestra Geração – projeto de inclusão social que forma jovens músicos de comunidades desfavorecidas –, que vai subir ao palco com a Orquestra Gulbenkian, no dia 02 de junho, no Terreiro do Paço, “com um programa musical para toda a família que inclui o repertório de filmes como a ‘Guerra das Estrelas’”.
De acordo com a organização, o festival Lisboa Mistura e a Festa da Diversidade voltam a promover o “encontro de culturas”, com espetáculos na Ribeira das Naus, a partir de 10 de junho, Dia de Portugal, “que em Lisboa se celebra, deliberadamente, homenageando os lisboetas com diferentes origens que constituem uma das principais características e fontes de riqueza cultural da cidade”.
A preencher o calendário das Festas está a iniciativa Fado no Castelo de São Jorge, com “concertos de nomes tão emblemáticos do fado como Carminho, Camané e Carlos do Carmo”.
A programação das Festas de Lisboa’18 vai terminar no Jardim da Torre de Belém, no dia 30 de junho, com um concerto de Gilberto Gil, que comemora os 40 anos do álbum “Refavela”.

Sem comentários: